Um país com mais de 850 anos de história, tendo das mais antigas fronteiras da Europa que, embora não muito grande em terra, é muito diverso e que, sendo banhado pelo mar e tendo dois arquipélagos, poderá estender a sua acção por uma enorme área do oceano, algo de que ainda só em parte conhecemos o seu
potencial.
O retrato na primeira pessoa da geração de portugueses que nasceu logo após o 25 de Abril de 1974, que ama Portugal, mas que vive também na ambivalência entre um país que é excelente para viver, mas não tanto para trabalhar - que nem por isso deixou de se envolver e tentar contribuir para uma sociedade mais justa,
dedicando-se ao voluntariado e à acção social, por exemplo.
Partindo dum exercício para traçar a identidade dum Povo, o autor apresenta os factores que contribuem para reforçar a confiança das pessoas, passando às áreas que podemos potenciar, como a ligação ao mar e uma aposta deliberada no empreendedorismo, às condições necessárias para uma sociedade que premeia o mérito e uma correcta aplicação dos recursos (sempre escassos), articulando bem sector privado e sector público, não se esquecendo de abordar as comunidades de pertença histórica como a Europa e os países lusófonos,
ou de questionar a forma como gerimos o nosso território, adaptando-a aos nossos dias, tudo num olhar que se pretende abrangente e integrado.
Este livro é um ensaio sobre a sociedade que temos e a importância de pensarmos o país estrategicamente, promovendo o diálogo, o trabalho em rede e criando pontes porque, no final de contas, é o capital social que
nos permite melhor enfrentar os desafios do futuro.

QUO VADIS, PORTUGAL?

16,84 €Preço
  • Título: Quo Vadis, Portugal? Testemunhos de quem nasceu no pós-25 de Abril

    Autores: Duarte Vieira da Fonseca de Lima Mayer

    ISBN/ISSN: 978-989-99743-4-0

    Páginas: 128